Doenças oftalmológicas

A visão é a sua janela para o mundo exterior

Astigmatismo – Erros refrativos

O astigmatismo causa dificuldade para enxergar objetos próximos e distantes. É associado a hereditariedade. Mas pode ser desencadeado por outros motivos, um trauma ocular, por exemplo.

Sintomas:  Visão embaçada, fotofobia, dor de cabeça e nos olhos em casos mais graves, visão dupla.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. Normalmente a correção é através do uso de óculos, lente de contato ou cirurgia refrativa.

Hipermetropia – Erros refrativos

A hipermetropia é um erro de refração que causa dificuldade para enxergar objetos próximos. Acontece porque a imagem é focada atrás da retina.

Sintomas:  O principal sintoma da hipermetropia é a visão embaçada para perto. Também pode existir dores de cabeça, cansaço ocular, sensação de peso ao redor dos olhos, ardor, vermelhidão conjuntival e lacrimejamento ocular.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. Normalmente a correção é através do uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa.

Miopia – Erros refrativos

A miopia é um dos erros de refração mais comum que afeta a visão à distância. Acontece porque a imagem visual é focada a frente da retina.

Sintomas:  O principal sintoma da Miopia é visão embaçada à distância, Algumas pessoas melhoram a capacidade visual fechando um pouco os olhos. A miopia não corrigida, pode provocar dores de cabeça, lacrimejamento ou tensão ocular.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. Normalmente a correção é através do uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa.

Presbiopia – Erros refrativos

A presbiopia causa dificuldade para enxergar objetos próximos. Aparece por volta dos 40 anos. É provocada por um processo natural do envelhecimento do cristalino (lente do olho) e seus músculos.

Sintomas:  O principal sintoma da presbiopia é a dificuldade de enxergar de perto. Também pode existir dores de cabeça, cansaço ocular e sensação de peso ao redor dos olhos.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. Normalmente a correção é através do uso de óculos para leitura ou cirurgia refrativa.

Catarata

Catarata é uma opacidade parcial ou total do cristalino. O cristalino é uma lente biconvexa natural do olho localizado atrás da pupila. A causa mais comum da catarata é o envelhecimento, mas pode aparecer de maneira congênita (o bebê já nasce com a catarata) e causas secundárias como o uso crônico de corticoide, doenças metabólicas, diabetes, uveítes (inflamação intra-ocular), trauma e exposição excessiva à radiação ultravioleta.

Sintomas:  perda visual progressiva tanto para perto quanto para longe. Perda da capacidade de contrastar as cores e troca frequente do grau dos óculos sem melhora da qualidade de visão.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. O tratamento é exclusivamente cirúrgico. Não existe óculos, colírios, exercícios oculares que minimizem os sintomas da catarata.

Ceratocone

O Ceratocone afeta o formato e a espessura da córnea, provocando a distorção das imagens e de evolução progressiva.

Sintomas:  O principal sintoma é a visão borrada e distorcida tanto para longe quanto para perto. Na sua fase inicial, o ceratocone apresenta-se como um astigmatismo irregular, levando o paciente a trocar o grau do astigmatismo com frequência. O ceratocone pode apresentar diplopia (visão dupla) ou poliopia (percepção de várias imagens de um mesmo objeto), halos em torno das luzes, fotofobia (sensibilidade excessiva à luz) e coceira.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. No ceratocone, o foco do tratamento é minimizar a perda da acuidade visual do paciente. As alternativas de tratamento são uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia de Crosslinking, Transplante de Córnea ou Implante de Anel Corneano.

Conjuntivite

Conjuntivite é um processo inflamatório da membrana transparente (conjuntiva) que recobre toda a região branca do olho e a superfície interna das pálpebras. Pode se apresentar como Infecciosa (transmitida por vírus ou bactérias e pode ser contagiosa), Alérgica (ocorre em pessoas predispostas a alergias como rinite ou bronquite, geralmente atinge os dois olhos. Não é contagiosa) e Tóxica (causada por contato direto com agente tóxico, como colírios, produtos de limpeza, fumaça de cigarro, poluição do ar, sabão, sabonetes, spray, maquiagens, cloro e tintas para cabelo).

Sintomas:  Um ou mais sintomas podem se combinar: sensação de areia, coceira, olhos vermelhos, fotofobia (sensibilidade à luz), inchaço nas pálpebras e secreção nos olhos.

Tratamento: O tratamento depende da causa. Medicamentos (pomadas ou colírios) podem ser recomendados para combater a infecção, aliviar os sintomas e o desconforto. Algumas recomendações podem ajudar:

  • Lavar as mãos com frequência;
  • Não colocar as mãos nos olhos para evitar a recontaminação;
  • Evitar coçar os olhos para diminuir a irritação da região;
  • Lavar as mãos antes e depois da aplicação do medicamento;
  • Não encostar o frasco do medicamento nos olhos;
  • Suspender o uso de lentes de contato.

DMRI – Degeneração Macular Relacionada à Idade

A Degeneração Macular Relacionada à Idade é a doença do fundo do olho, que ocorre em pessoas com mais de 60 anos e é a causa mais comum de cegueira nesta faixa etária.

Sintomas:  Visão borrada e distorcida, dificuldade de enxergar para perto, dificuldade em reconhecer o rosto das pessoas, mancha escura na visão.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. Entre as terapias disponíveis estão: Suplementação com vitaminas, administração de substancias anti-VEGF (Ranibizumabe ou Bevacizumabe) e Fotocoagulação com laser

Glaucoma

O Glaucoma é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve a perda de células da retina responsáveis por enviar os impulsos nervosos ao cérebro. A pressão intraocular elevada é um fator de risco significativo para o desenvolvimento do glaucoma.

Sintomas:  O glaucoma é uma doença silenciosa. Um dos principais sintomas é a perda da visão progressiva periférica até vivenciar a “visão tubular”, ou seja, apenas a visão central é percebida e finalmente progredindo para a cegueira do olho afetado.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. No caso do glaucoma, o tratamento de primeira escolha é o controle da pressão intra-ocular com medicamentos. Caso essa pressão não diminua um procedimento cirúrgico pode ser realizado.

Pterígio

O pterígio consiste no crescimento de um tecido fibrovascular semelhante à conjuntiva sobre a córnea do olho, de forma triangular que se estende do ângulo interno (nasal) do olho em direção à córnea. É conhecido popularmente como “carne crescida”, ou, às vezes, é erroneamente denominado de “catarata”.

Sintomas:  Os principais sinais e sintomas são ardência, lacrimejamento, fotofobia, dificuldade em manter os olhos abertos na claridade e sensação de areia nos olhos.

Tratamento: O tratamento do pterígio é cirúrgico e realizado apenas pelo oftalmologista.

Retinopatia diabética

É a alteração no fundo do olho provocada pela diabetes. Existem dois tipos de Retinopatia Diabética: A Não proliferativa (RDNP) – a forma inicial da doença e a Proliferativa (RDP) – Forma mais grave da doença.

Sintomas:  É uma doença silenciosa na sua fase inicial. Nos estágios moderado a avançado, apresenta: Manchas na visão, visão embaçada, perda da visão central ou periférica, distorção na visão.

Tratamento: O tratamento sempre deve ser indicado pelo oftalmologista. Podendo ser: Fotocoagulação, drogas anti-inflamatórias de longa duração, Terapia anti-VEGF (Ranibizumabe ou Bevacizumabe) e cirurgia.

É importante salientar que o paciente diabético tem uma predisposição maior de apresentar doenças oculares como catarata, glaucoma, desvios oculares, doenças da córnea e susceptibilidade a infecções. O acompanhamento oftalmológico para estes pacientes é imprescindível para evitar doenças e minimizar danos

CONVÊNIOS

© Copyright todos os direitos reservados - IOVAH | CESAR RONALDO VIEIRA GOMES FILHO - CRM 7447 - OFTALMOLOGIA - RQE Nº: 9846
Desenvolvido por Filipe Fernandes
error: Content is protected !!